terça-feira, 9 de outubro de 2012

Isto não é um diário de Zygmunt Bauman

“Sinto-me incapaz de pensar sem escrever. Imagino que eu seja primeiro um leitor e depois um escritor pedaços, retalhos, fatias e frações de pensamentos em luta para nascer, suas aparições fantasmagóricas/espectrais rodopiam, comprimindo-se, condensando-se e de novo se dissipando; devem ser captados primeiro pelos olhos, antes que se possa detê-las, colocá-las no lugar e lhes dar contorno.”

Assim descreve Bauman o que é para ele o ato de escrever no livro ISTO NÃO É UM DIÁRIO da Jorge Zahar Editora.