sábado, 4 de setembro de 2010

Por que comprar em Sebos?

Delícias de sebo
Postado por Rosana Zaidan em 27 de Abril de 2010 às 20:24
Post original em: Blog da Rosana Zaidan



Confesso: adoro livros. E não só para ler, porque não sou intelectual. Gosto de ver livros, de manuseá-los, de tê-los à mão. Gosto mesmo é de ficar no meio deles, como "um gato aos pés do dono" (com a licença poética do Chico). É um ambiente perfeito. Por isso, sempre que posso, passo em um sebo e me divirto muito- mas muito mesmo - vendo os títulos, as capas, as lombadas, as páginas. Posso ficar horas entretida nisso. Sinto-me de alma lavada. E por que num sebo e não em uma livraria? No sebo, os livros têm marcas. São como os rostos com rugas ou as almas impregnadas de mágoas e alegrias. Têm riscos, grifos, nomes, registros involuntários da gente que os leu. E uma manchinha ou outra de gordura, a revelar que o antigo dono gostava de ler à mesa ou quem sabe, comendo batatas fritas na cama. Os preços também são ótimos. Outro dia, achei um antigo exemplar de "Confesso que vivi", de Pablo Neruda, por apenas cinco reais. Pelo mesmo custo de cinco goiabas, ou de dois cafés expressos, levei para casa uma obra-prima. Um escritor que quando a gente lê, como diria o Holden Caufield, de "O Apanhador no Campo de Centeio", tem vontade de ligar pra ele. Não é preciso dizer mais. Melhor, estraga.